Rede social tenta inovar

Projeto de Rede social colapsa preço de token em 98%

Geral

A Inovação

A jornada de inovação da nova rede social Friend.tech viu-se diante de um desafio monumental quando o valor de sua criptomoeda, Friend, despencou para quase zero logo após o início das negociações na sexta-feira (3). O projeto, que buscava introduzir uma abordagem única através de uma rede social descentralizada, realizou um airdrop de seus tokens em conjunto com o lançamento de uma nova versão de sua plataforma. Inicialmente, o preço do ativo digital atingiu a marca de US$ 169, mas logo sofreu uma queda de 98%, chegando a menos de US$ 2, conforme reportado pelo DEX Screener, um rastreador de preços em mercados descentralizados.

A proposta

A proposta da Friend.tech era revolucionária: permitir que os usuários comprassem e vendessem tokens associados aos seus influenciadores favoritos na plataforma X (antigo Twitter). Esses tokens também viabilizavam um canal de comunicação exclusivo com outros usuários em bate-papos em grupo dedicados a determinados influenciadores. No entanto, a realização dessa visão enfrentou desafios significativos desde o início.

A volatilidade

A volatilidade extrema experimentada pelo token Friend foi amplamente atribuída à falta de liquidez do ativo em bolsas descentralizadas. A liquidez é um fator crucial para a estabilidade dos preços, e a escassez dela pode levar a flutuações drásticas, como observado no caso da Friend.tech. Além disso, muitos usuários expressaram frustração com a dificuldade de obter a criptomoeda durante o airdrop gratuito, citando problemas técnicos e de processo que dificultaram a reivindicação dos tokens.

O projeto

O projeto Friend.tech estava construído na blockchain Base, da renomada corretora americana Coinbase, o que inicialmente gerou grande expectativa e confiança entre os investidores e entusiastas de criptomoedas. No entanto, a realidade da estreia do token Friend revelou desafios operacionais e de adoção que não foram totalmente antecipados.

Zaheer Ebtikar, fundador do fundo cripto Split Capital, compartilhou sua experiência, destacando que apenas uma pequena porcentagem dos tokens Friend haviam sido reivindicados pelos usuários até a tarde de sexta-feira. Esses desafios técnicos e operacionais levantam questões sobre a viabilidade e sustentabilidade do modelo proposto pela Friend.tech, assim como a confiança dos investidores em projetos semelhantes no futuro.

Conclusão

Embora o colapso de 98% no preço do token Friend tenha sido um revés significativo para a Friend.tech, também serve como um lembrete da natureza volátil e desafiadora do mercado de criptomoedas. A busca por inovação e disrupção neste espaço muitas vezes envolve riscos e obstáculos que podem não ser facilmente superados. No entanto, esses desafios também podem abrir caminho para aprendizados valiosos e insights que moldarão o futuro do ecossistema cripto.